LIAN GONG

..........................................................................................................................................................................

Esta prática física chinesa desobstrui os meridianos e regula o fluxo de energia e sangue. Pode ser usada para o auto-cuidado ou transmitida a pacientes e grupos terapêuticos, favorecendo a autonomia na cura e manutenção da saúde.

Com a prática de 12 minutos diários desses 18 exercícios, uma pessoa pode se prevenir da maioria dos problemas decorrentes de má postura ou de movimentos agressivos à lógica do corpo humano. Além de trabalhar o alongamento e a flexibilidade, bem como o trofismo muscular e a coordenação, sua prática promove a reeducação postural e a identificação da imagem corporal, condições necessárias a um efetivo condicionamento físico global.

Elaborados na China, na década de 70 pelo médico ortopedista e traumatologista Dr. Zhuang Yuan Ming, e introduzidos no Brasil pela professora de filosofia e artes corporais chinesas Maria Lúcia Lee, o Lian gong em dezoito terapias (em chinês 练功十八法; em Pinyin Liàn gōng shí bā fǎ) tem como característica básica o fato de tratar objetivamente e com simplicidade de problemas específicos. Segundo a Medicina Tradicional Chinesa, os fatores que influenciam no surgimento de dores no corpo podem ser externos – vento,  frio, umidade e secura, ou internos – emoções em desequilíbrio como, raiva, preocupações, tristeza, medo e euforia, além daqueles relacionados à má utilização do corpo em posturas inadequadas, ao sedentarismo, ao esforço excessivo ou, ainda, devido a lesões. É uma alternativa de grande valor na prevenção e terapia da LER (Lesão por Esforços Repetitivos) ou DORT (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho) e outras síndromes músculo-esqueléticas  crônicas.

Instrutora: Lucia Helena Silveira - Fones: (81) 99953 1118 - (81) 99351 5979 - E-mail: luciahelena@espacoshalom.com.br - Camaragibe - PE - Brasil